Drinking & Drinking & Drinking

Eu percebo que as pessoas gostem de beber. Percebo, embora não seja das coisas que eu própria mais gosto de fazer. Percebo que as pesso...


Eu percebo que as pessoas gostem de beber. Percebo, embora não seja das coisas que eu própria mais gosto de fazer. Percebo que as pessoas gostem de ficar alegres. Mas não consigo entender o porquê de gostarem de beber até ficarem completamente inconscientes das suas ações. É algo que não faz sentido algum para mim, e muito menos quando se trata de grandes eventos, com gente de todo o tipo, onde tudo é mais propício de lhes acontecer. Acho que nestas situações é um perigo - do tamanho do universo - estar inconsciente do que se passa.

Já perguntei, a mais do que uma pessoa, o porquê de gostarem de ficar assim. Disseram-me que gostam porque sim, porque é divertido. Mas como é que pode ser divertido quando nem sequer têm ideia do que se passou maior parte do tempo? Como podem achar que é divertido quando acordam com uma dor de cabeça que parece piorar cada vez que respiram? Como podem achar divertido adormecer numa poça de vómito?

Nunca estive neste estado, nem lá perto sequer. Mas já cheguei a casa às 7:30h, completamente sóbria, para ter aulas às 8h, depois de ter estado a noite – e madrugada – toda a cuidar de pessoas bêbadas. Portanto, sei bem o que sofrem. Aturá-los(as) nestes estados não é um mar de rosas, de todo. Se tem momentos fofinhos? Tem. Se tem momentos divertidos? Imensos! Se tem momentos emocionantes? Tem. Se tem momentos irritantes? Inúmeros! Se tem momentos chatos? Tem. Se tem momentos em que só apetece deixá-los num cantinho e ir dormir? Alguns. Tudo depende do tipo de bêbado(a). Se é fácil? Não, nem lá perto. E, mesmo depois de tudo o que vi, mesmo depois de tudo a que assisti, continuo sem entender o porquê de gostarem tanto disto. É que não é só uma ou duas pessoas, é imensa gente! Sinto-me uma ave rara, às vezes…

11 comentários

  1. Eu acho que há um q.b. para tudo.
    Eu, pessoalmente, gosto de beber. Mas bebo quando quero, com quem, e o que quero. E concordo, ás vezes em festivais, discotecas, nem sei, vê-se gente praticamente morta, dependente da boa vontade dos outros...
    Ficar alegre é divertido, ficar em coma não

    ResponderEliminar
  2. Sendo assim somos duas aves raras! Também não consigo entender o porquê de chegarem a este ponto quando podiam aproveitar estar com o pessoal e divertir-se como deve de ser. Muitos é apenas para poderem dizer que estiveram assim. Como se isso fosse um motivo de orgulho. Vá-se lá entender!

    ResponderEliminar
  3. eu gosto de beber! mas sei me controlar. posso ficar "alegre" mas nunca fiquei bêbada. e sei o quão chato é aturar pessoas bêbadas. não percebo qual é a felicidade de ficar assim sempre que saem.

    ResponderEliminar
  4. É algo que também não percebo. Não percebo que ideia é essa de diversão quando não se vão lembrar de nada e vão passar o dia seguinte a dormir, a vomitar ou com uma dor de cabeça de todo o tamanho. O mais estúpido é que há pessoas que se gabam dessas coisas. "Ahh que grande bebedeira que apanhei! Não me lembro de nada, ahaha!" - tipo... --'

    ResponderEliminar
  5. Compreendo-te na perfeição e partilho da tua opinião!
    Quando vou sair também bebo, mas nunca fiquei alegre, quanto mais bêbeda. Nada contra quem o quer fazer, porque cada um é livre de fazer as suas escolhas, mas também nunca conseguirei compreender a necessidade de se ficar nesse estado. Sou sempre a sóbria do grupo e a que acaba por tomar conta dos outros.
    Lá está, é como tu dizes, há momentos de tudo: também me rio com algumas coisas que dizem, mas também chego a um ponto em que fico um bocadinho saturada, porque vou sair para me divertir, não para tomar conta dos outros.

    ResponderEliminar
  6. Como antiga seguidora do meu blogue, deixo-te o meu novo endereço:
    http://aurorablogue.blogspot.pt/
    Beijinhos e lá te espero!

    ResponderEliminar
  7. Normalmente sou a sobria do grupo. Sou demasiadas vezes, ao pouco de me irritar tanto quando as pessoas o fazem por crer!
    Tive apenas 2 momentos em toda a minha adolescência em que bebi um pouco de mais (um deles não me canso de pedir desculpa à pessoa que ficou comigo durante todo o meu choro, o álcool fez com que todos os nervos acumulados saíssem de uma vez só) e não sinto qualquer necessidade de beber alcool para me divertir... como disse uma das vezes não me diverti nadinha!

    p.s: o meu estado sóbrio é o Tipsy :p

    ResponderEliminar
  8. Sabes que mais? Somos duas aves raras. Chegam ao ponto mais alto do ridículo, nem sei onde acham a diversão. Mas lá está, não somos todos iguais. Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Ora ai esta algo que nunca consegui entender. De vez em quando, quando saio, gosto de beber, mas conheço-me, conheço os meus limites e não gosto de ser um fardo para ninguém. é extremamente fácil perceber quando a bebida começar a ser demais, e é fácil parar. Basta querer. Mas há quem goste de continuar a beber, 'pra além da conta'. E depois sobra para nos, os sóbrios.

    ResponderEliminar
  10. Este post podia ter sido escrito por mim :o

    ResponderEliminar
  11. Os meus amigos de 14 anos já vão a festas e bebem até caírem para o lado. No meio deles todos, sou uma ave rara, como tu. E já me mostraram alguns vídeos de uma rapariga que, quando está sóbria não as bate todas, então quando se embebeda fica num estado de loucura autêntico!
    p.s: Nomeei-te para uma TAG! Podes vê-la aqui.
    xoxo

    ResponderEliminar