Voto

Hoje, pela segunda vez, fui votar. Era certo que iam dizer-me que não faz diferença , mais do que mil duzentas e cinquenta e oito vez...


Hoje, pela segunda vez, fui votar.
Era certo que iam dizer-me que não faz diferença, mais do que mil duzentas e cinquenta e oito vezes. Fi-lo. Votei, como não podia deixar de ser. Porque, para mim, faz toda a diferença. Um voto até podia ser insignificante, como muitos dizem, mas se se juntarem todos os que não votam – ou porque não vale a pena ou porque está a chover e não quer sair de casa ou porque, supostamente, não lhe diz respeito - … aí sim, faz toda a diferença! Diferença de milhares de votos é mais do que suficiente. Mas eu continuo a repetir-me, ano após ano, quando há eleições. Continuo a dizer que todos devem votar, mas ninguém me ouve e dizem, ano após ano, que não vale a pena e que ninguém vai conseguir fazer melhor agora.
Mas depois vêm dizer “aah, ganhou este?! Este não faz nada, só rouba!” e eu digo, muito revoltada, “mas e o que fizeste tu para mudar?!”. Não vota porque não quer, então não critica.

17 comentários

  1. Exacto, quem não vota mantém o bico calado!

    ResponderEliminar
  2. Pra que serve pagar a um presidente da república?
    Metiam lá um espantalho igual ao que metem nas hortas a espantar os pardais e poupávamos uma pipa de massa. Davam-me o dinheiro a mim, que bem preciso. eheheh

    ResponderEliminar
  3. Eu também fui votar. Mas ouvi muita gente a dizer que não valia a pena ir votar devido às últimas eleições.

    ResponderEliminar
  4. Ainda não posso votar legalmente, mas estou certa de que o faria mais conscientemente do que muitas pessoas que podem, apesar de muitas vezes não o fazerem. Votar é um direito, o problema é que se esquecem que também é um dever. Se não votarem não poderão, mais tarde, criticar as escolhas dos outros. Não é só mais um voto, é a vontade dessa pessoa e a opinião que formou após se ter informado sobre o que cada candidato defende, que é expressa. Para além disso por um voto se ganha, por um se perde. Nunca se sabe o que poderá acontecer.

    ResponderEliminar
  5. Para o ano, se houverem eleições, já posso votar, e este ano também já podia, se as eleições fossem depois do meu aniversário,o que não foi o caso.
    Sempre achei que votar era, e é, um direito e um dever, e não percebo quem simplesmente não vai votar, sinceramente, compreendo mais os votos em branco.

    http://semprelaurinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. O voto é a nossa forma de demonstra desagrado, de tentar alterar a realidade que vivemos. Se não votamos, não podemos reclamar, porque em nada contribuímos para a mudança

    ResponderEliminar
  7. Olá, aqui tens o meu novo link:
    http://noteuolhar-janine.blogspot.pt/
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Também votei!
    A taxa de abstenção é ridícula. Mais de metade da população não votou. Que vergonha! Depois andam para aí todos a queixarem-se.

    ResponderEliminar
  9. Eu não consigo entender o porquê de as não votarem... já desisti de pensar em razões, sinceramente

    ResponderEliminar
  10. concordo, por mais que as coisas não funcionem de uma forma ótima é importante exercer o direito de voto.

    ResponderEliminar
  11. eu fui votar, e acho importante exercer o direito ao voto!
    r: podes fazê-lo também no meu blog dando um testemunho do teu curso! :)

    ResponderEliminar
  12. Eu sinceramente não fui votar :p
    R: Enfim, não vale a pena. Cansei-me de pessoas que só se lembram quando lhes apetece..

    ResponderEliminar
  13. Eu voto sempre, acho inadmissivel quem não o faz

    ResponderEliminar
  14. E as que não votam são, por vezes, as que mais reclamam.

    ResponderEliminar
  15. Não prescindo do meu direito ao voto. Aliás, mais do que um direito, para mim é um dever e faço questão de o cumprir sempre desde que fiz 18 anos.

    ResponderEliminar
  16. Concordo plenamente. Acho que é um direito mas também é um dever. Se as pessoas decidem não usufruir dele problema delas mas depois não se podem pronunciar!

    ResponderEliminar
  17. Nem mais, o problema é mesmo este. Se todos pensarmos que o nosso voto não vai fazer diferença isto nunca anda para a frente!

    ResponderEliminar